Usina em Pirapora orçada em R$ 1,5 bilhão

Solatio, que desenvolve projetos de energia solar, pretende fazer investimentos vultosos no Estado nos próximos anos

A Solatio Energia, empresa espanhola que desenvolve projetos de energia solar, pretende fazer investimentos vultosos no Estado nos próximos anos, com a implantação de usinas fotovoltaicas. A multinacional vai participar do próximo leilão reserva do governo que será realizado em agosto e já teria 16 projetos inscritos na Superintendência Regional de Meio Ambiente (Supram) no Norte de Minas. Somente um deles, que prevê a construção de uma usina em Pirapora, estaria orçado em R$ 1,5 bilhão.

“Ontem tive um encontro com representantes da empresa e eles estão animados com as perspectivas de investimentos em energia solar no Estado”, afirmou o deputado e presidente da Comissão de Minas e Energia da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Gil Pereira (PP).

A Solatio foi a maior vencedora no leilão de energia solar reserva de 2014, angariando 40% dos projetos viabilizados. Além disso, a empresa já confirmou que tem planos de conquistar entre 30% e 40% do mercado solar fotovoltaico no Brasil por meio de participação em leilões e venda de energia no mercado livre.

Em Minas Gerais, a Solatio já tem como parceira a fornecedora de painéis solares canadense Canadian Solar. Conforme o deputado, os canadenses teriam participação acionária nos projetos da Solatio no Estado e vão fornecer os painéis fotovoltaicos para as futuras usinas.

“Estamos trabalhando agora para que a Canadian instale uma unidade fabril aqui no Brasil. E que essa fábrica seja em Minas, de preferência no Norte do Estado”, disse Pereira.

Essa informação foi confirmada recentemente pelo secretário de Estado Desenvolvimento Econômico, Altamir Rôso. Segundo ele, o governo está negociando a instalação em território mineiro de uma fábrica de painéis fotovoltaicos de uma empresa canadense de capital chinês. No momento, segundo ele, a empresa estaria “buscando o melhor local para se instalar no Estado”.

Carteira – No final do ano passado, o sócio-diretor da Solatio no Brasil, Pedro Vaquer Brunet, disse que os investimentos para implantar as usinas solares estavam estimados entre R$ 1,8 bilhão e R$ 1,9 bilhão (US$ 755 milhões), ou um pouco acima de US$ 2 milhões por MW instalada.

Na época, ele disse, ainda, que a Solatio tem uma carteira de projetos solares de 1,5 GW no Brasil, dos quais 1,4 GW já estariam habilitados para leilões futuros. Mesmo assim, a empresa tinha participar dos futuros leilões.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) promoverá o primeiro leilão de energia de reserva de 2015 no dia 14 de agosto. Trata-se de um pregão específico para fonte solar fotovoltaica. O prazo para as empresas interessadas em participar do certame entregarem os documentos junto à Empresa de Pesquisa Energética (EPE) terminou ontem.

Fonte: http://diariodocomercio.com.br/noticia.php?tit=usina_em_pirapora_orcada_em_r_1,5_bilhao&id=152399

55886e8fbb9fe